quarta-feira, 30 de julho de 2014

Pai não é visita!


Campanha chama a atenção para o cumprimento da Lei do Acompanhante (11.108/2005)





Presenciar o parto pode ser uma experiência transformadora para o pai do/a bebê que nascerá.  Desde que seja desejo da parturiente, a presença do pai durante todo o trabalho de parto é garantida pela Lei do Acompanhante (11.108/2005) que dá a gestante o direito a ter um/a acompanhante de sua livre escolha durante o pré-parto, parto e pós-parto imediato. Infelizmente, ainda são muito frequentes casos de descumprimentos dessa lei e, muitas vezes, é o pai do/a bebê que é impedido de acompanhar o parto. Com o objetivo de chamar a atenção para o descumprimento da Lei do Acompanhante, o Instituto Papai, em parceria com o Núcleo de Pesquisa em Gênero e Masculinidades – Gema-UFPE, promove a Campanha Pai Não é Visita! Pelo direito de ser acompanhante. Uma série de ações está em andamento e no domingo, 10 de agosto, haverá o Ato público de divulgação da Lei do Acompanhante e a coleta de denúncias sobre o descumprimento dessa lei. O evento será no Parque 13 de Maio, Boa Vista, às 9h.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Redor - Prorrogado prazo para recebimento de inscrições com comunicação


15 de agosto, este é o novo prazo para  inscrição com comunicação para participar do 18o Encontro da Redor. O evento será realizado de 24 a 27 de novembro na Universidade Federal de Pernambuco.

Sobre a Redor - Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Relações Gênero foi criada em setembro de 1992 com o objetivo de congregar, articular e desenvolver os estudos sobre a mulher e relações de gênero no Norte e Nordeste brasileiro. Agrupa mais de 30 Núcleos e Grupos de Estudos vinculados às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa das duas regiões.

Para mais informações, acesse o site do evento aqui.


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Participe da Campanha Pai Não é Visita!

Com o objetivo de chamar a atenção para o descumprimento da Lei do Acompanhante (11.108/2005) , o Instituto Papai e o Núcleo de Pesquisa em Gênero e Masculinidades – Gema-UFPE, promovem a Campanha Pai Não é Visita! Pelo direito de ser acompanhante. 

Sobre a lei: a lei 11.108/2005 dá à gestante o direito a ter um/a acompanhante de sua livre escolha durante o pré-parto, parto e pós-parto imediato. Infelizmente, ainda são muito frequentes casos de descumprimentos dessa lei e, muitas vezes, é o pai do/a bebê que é impedido de acompanhar o parto.


Conhece alguma situação em que esse direito não foi respeitado? Clique no link  e deixe o seu depoimento. https://docs.google.com/forms/d/1SACvMHyxFab1G-VAkul-vSH5TudQ6LtnRaimHd9uLus/viewform